sábado, 28 de março de 2015

Oração ao Deus da Liberdade




"Oh deus da liberdade ! deus da igualdade!! deus que me tinhas no coração o sentimento de justiça antes que a minha razão o compreendesse,escuta a minha prece. foste tu que me ditaste tudo o que acabo de escrever.formaste o meu pensamento,dirigiste o meu estudo, encheste o meu espírito de curiosidade e o meu coração de sentimentos a fim de publicar a tua verdade perante o senhor e o falei segundo a força e o talento que me deste; compete-te acabar a tua obra. Sabes se eu procuro o meu interesse ou a tua glória,oh deus da liberdade ! Ah ! pereça a minha memória e que humanidade seja livre; que ,enfim,eu veja na minha obscuridade o povo instruído; que o esclareçam nobres professores; que o guiem corações desinteressado . Se podes abrevia o tempo da nossa prova; anula na igualdade o orgulho e a avareza; confunde essa idolatria da glória que nos mantém na abjecção; ensina a essas pobres crianças que no seio da liberdade já não há heróis nem grandes homens. Inspira ao poderoso,ao rico, a esse de que os meu lábios nunca rapinas; que seja o primeiro a pedir para ser admitido na restituição, que só a prontidão do seu remorso faça com que seja absolvido.Então, grandes e pequenos,sábios e ignorantes,ricos e pobres unir-se-ão numa fraternidade inefável;e todos juntos, cantando um novo hino,reerguerão o teu altar,deus de liberdade e da igualdade."

(última página do livro "O que é a propriedade")

Pierre-Joseph Proudhon

Sem comentários:

Publicar um comentário