quinta-feira, 9 de março de 2017

1782: O Massacre na Aldeia de índios Moravianos

#1

À 235 anos atrás, 96 Índios Moravianos em Delaware foram massacrados.


Hoje, 8 de Março de 2017, marca o 235º aniversário do massacre de Gnadenhutten dos índios Moravianos de Delaware. Foi neste dia, há 235 anos, que 96 índios cristãos foram massacrados na pequena vila índia moráviana de Gavin, no Ohio, em Delaware. Os restos desses 96 indianos cristãos ficaram espalhados aos animais da floresta e ao clima por mais de 15 anos antes de serem recolhidos e empilhados numa vala comum apelidada de "túmulo para os mártires índios cristãos".

Foi no ano de 1782. Neste amargo dia de frio em Março, um grupo de cerca de 100 índios Moravianos em Delaware estavam a trabalhar nos campos, recolhendo o milho que foram forçados a abandonar durante a colheita do ano anterior.

Fora do bosque e através da neve veio um grande grupo de soldados milicianos, coloniais, a cavalo. Enquanto os índios assustados os observavam aproximar-se, o líder dos milicianos fez um gesto amigável de saudação.

Depois de trocar saudações pacíficas, os milicianos disseram aos índios moravianos de Delaware que eles foram enviados para protege-los das tropas britânicas que se aproximavam e os acompanhariam até perto de Fort Pitt. Convencidos de que suas intenções eram honrosas, os índios cumpriram o pedido de entregar suas armas.

Assim que as armas foram reunidas, a traição foi revelada. Num movimento surpresa, os milicianos voltaram suas armas para os moravianos convertidos do Delaware e informaram-lhes que iriam ser mortos. O grupo assustado, suplicou pelas suas vidas, mas a sede de morte foi forte. Seu pedido foi negado. Quando os índios viram que não havia esperança de misericórdia, pediram tempo para orar e preparar-se para a morte. Eles receberam uma suspensão da execução apenas durante uma noite, e não mais.

Os índios moravianos, condenados, passaram a noite orando e cantando hinos, pedindo perdão a Deus pelos seus próprios pecados e pelos pecados dos homens que em breve tirariam suas vidas. Eles se consolavam e oraram pela força para aceitar seu destino com coragem com o conhecimento de que logo estariam com Jesus, no Céu.

Não querendo desperdiçar valiosas munições, os índios moravianos foram impiedosamente mortos pelas mesmas pessoas, que até hoje eram seus aliados.

Os índios cristãos não resistiram. Eles não lutavam. Eles oraram.

Eu sou compelido falar a esta matéria pois o meu avô, cristão,  Moses Stonefish, dedicou o monumento que está no parque histórico de Gnadenhutten, erigido como um memorial em 1872, e é minha família enterrada nessa tumba.

Gerard F. Heath • 8 de março de 2017
tradução Paulo Anselmo


#1 -Esta litografia de 1855 mostra o massacre de Gnadenhutten , dos índios de Moravianos de  Delaware. fonte: volume Colecções Históricas do Grande Oeste de 1855.

Sem comentários:

Publicar um comentário